Voltar publicado em 17/07/2009 às 18:16 | Categoria: Estudos.


ANTROPOLOGIA CULTURAL, O QUE ╔ ISTO?

 

ANTROPOLOGIA CULTURAL, O QUE É ISTO?

 

1) O que é cultura?

A cultura é o conjunto de comportamento, de valores e das crenças culturais de uma sociedade. “Culturas são sistemas (de padrões de comportamento socialmente transmitidos) que servem para adaptar as comunidades humanas aos seus embasamentos biológicos. Esse modo de vida das comunidades inclui tecnologias e modo de organização econômica, padrões de estabelecimento, de agrupamento social e organização política, crenças e práticas religiosas, e assim por diante”.

 

O estudo da antropologia delineia esta compreensão, de uma forma comparativa ao das “cascas”. Como as cascas de uma cebola, mostrando vários níveis de entendimento. São quatro estas “cascas” de uma cultura:

 

A) O comportamento do povo - esta é a casca mais externa, superficial, e a mais fácil de ser notada quando avaliamos uma cultura. É o conjunto das coisas que são feitas, daquilo que são facilmente notadas como ato de fazer de um povo, e como eles fazem estas coisas. Esta identificação pode ser vista no modo de agir, vestir, caminhar, comer, falar, etc.

 

B) Os valores culturais de um povo - penetrando uma camada à dentro veremos os valores culturais, e estes valores são firmados sobre a sua noção daquilo que é “bom”, do que é “benéfico”, e do que é “melhor”. Os valores culturais são para adequarem ou conformarem o padrão de vida de um povo.

 

C) As crenças - a crença é a noção que se tem daquilo que é verdadeiro. Constitui-se da crença básica de um povo, no que este povo vê como verdade fundamental.

 

D) A cosmovisão - cultura é como uma lente através do qual o homem vê o mundo. É a percepção daquilo que é real, e qual é a realidade do mundo. É o modo de ver o mundo, é o sistema de crença que reflete os comportamentos e valores de um povo.

 

2) Antropologia.

As ciências humanas, ciências do comportamento humano, foram divididas em três ramos: sociologia, psicologia e antropologia. A sociologia detém ao estudo das relações sociais que envolvem o homem como um ser social. A psicologia estuda o homem como um indivíduo, analisando sua personalidade, atitudes e comportamentos. A antropologia por sua vez compartilha as áreas da sociologia e da psicologia. É a ciência que estuda o homem como ser biológico, sociológico e psicológico, e através de um método comparativo estuda o homem através do tempo e da cultura. O alvo da antropologia é a total compreensão do homem, e para isto estuda tudo concernente ao homem.

Antropologia é a doutrina do homem, e este termo é usado tanto na teologia como na ciência, sendo que a Teologia Antropológica estuda o homem em relação a Deus ao passo que a Antropologia Científica estuda seu organismo pisico-físico e a história natural. A teologia antropológica traz a doutrina do homem abrangendo: a criação e origem do homem, a natureza do homem, a unidade e constituição do homem, a queda do homem e pecado.

A maneira como uma sociedade compreende a criação e origem do homem, será um fator determinante para o relacionamento com Deus, bem como a noção da presença de Deus será cultivada na vida do povo. A expressão religiosa de um povo revela sua identidade teológica e sua crença básica.

 

3) Antropologia Cultural.

Sendo “cultura um sistema integrado de comportamento e valores aprendidos como característica de membros de uma sociedade”, a antropologia cultural analisa o sistema como um todo e como as partes e funções interagem neste todo, e como os sistemas se relacionam.  A antropologia cultural vem a ser uma ciência comparativa da cultura de um povo e traz uma compreensão cultural deste povo. A Antropologia Cultural estuda o homem integrado em seu contexto social, psicológico, biológico, físico e teológico, apreciando o seu comportamento, valores, hábitos, língua e crença. O conceito chave da Antropologia Cultural é a cultura, mostrando a sua beleza, singeleza, simplicidade, complexidade e arquitetura relacional. A antropologia cultural é o espelho do homem refletido na sociedade; ela apanha todo o sistema de valores, de comportamento, de atitudes e expressões e reflete tudo isto numa expressão cultural distinta. Ela é o palco de “performance” do homem.

 

4) Antropologia da Religião

É o ramo da antropologia que dedicado ao estudo das crenças religiosas do povo. A religião é a maior expressão da crença de um povo. A religião é uma das instituições sociais universal em todas as culturas. Toda sociedade conhecida pratica alguma forma de religião. A palavra religião vem do latim, e que dizer “religar”, dando a idéia de laço, aliança, pacto. Religião é a ligação do homem  com Deus. Para a antropologia, “religião, são todas as crenças e práticas em forma de doutrinas e rituais de uma religião”.

A antropologia apresenta seis funções da religião na cultura:

 

A) Psicológica - pois provê apoio, consolação e reconciliação. A religião provê suporte emocional para vencer, capacita o homem a um relacionamento com Deus e os demais.

 

B) Trasncendental - provê segurança e direção. A religião faz provisão de absoluto ponto de referência no qual o homem pode adequar-se a um mundo de constante mudança.


C) Sacralização - ela vem legitimar de normas e valores. Leva o indivíduo a fazer parte de alvo social comum e torna legítimos os alvos de um grupo e os significados de alcançar estes alvos. Ela age numa sociedade, levando-a a legitimar e justificar a sua organização, sua maneira de ser e de fazer.


D) Profética - critica normas e valores. Assim como a religião regulamenta normas e valores, ela condena aquelas normas e valores que não são corretos.

 

E) Identificação - a religião nos diz quem somos e nos traz identidade. “Religião proporciona o senso individual de identidade, desde o distante passado ao ilimitado futuro. Este indivíduo expande seu ego ao fazer seu espírito significante para o universo e o universo significante para ele. Desta forma a religião contribui para a integração da personalidade”.

 

F) Maturação - ela marca a passagem de um indivíduo pela sua vida na sociedade. Desce que a vida é sagrada e relacionada ao supernatural, esta função marca os estágios da vida, e expressa através dos ritos de passagem. Ela marca e ajuda fixar momentos importantes na vida do indivíduo, tais como: nascimento, batismo, noivado, casamento, funeral, etc. Legitima rituais para marcar entradas e saídas do universo da vida.

 

Um antropológico estudo das religiões comparativas mostra que todas as religiões apresentam as mesmas funções culturais. Como todo homem apresenta as mesmas necessidades, cada sistema cultural e religioso traça um caminho para o homem satisfazer estas necessidades comuns e básicas a todos os indivíduos.

A relação entre teologia e religião é a seguinte: teologia é a idéia, o pensamento, o conhecimento que o homem tem acerca de Deus e a religião é a prática, nela o homem se expressa em atitudes, ações e hábitos o que este conhecimento de Deus produziu nele. Religião vem a ser a expressão da crença. Mas, nem todas as religiões são fundamentadas em uma teologia bíblica. Há muitas expressões religiosas, e do ponto de vista antropológico cultural, todas as religiões são aceitas, mas a realidade crucial é o fato se estas religiões preenchem o padrão bíblico.

 

 

Todos os Direitos reservados - Desenvolvido por juniormanweb