Voltar publicado em 17/06/2009 às 14:57 | Categoria: Eclesiologia.

AULA 09 - CARTA DE TRANSFERÊNCIA

 

Nas Igrejas batistas ouve-se muito:
. Vou pedir a minha carta de transferência.
. Estou com a minha carta na Igreja tal.
. Não me deram a carta de transferência.
Estas são expressões vulgares, como se fosse uma moeda corrente. Nenhuma Igreja tem carta para ficar fornecendo para esta ou aquela Igreja, ou para esta ou aquela pessoa.
 
O QUE É E O QUE NÃO É UMA CARTA DE TRANSFERÊNCIA
 
. Não é um método com fundamento bíblico. Existe sim na Palavra Carta de Recomendação (II Coríntios 3:1-3). Nos tempos de Paulo, surgiram aventureiros que visavam explorar os irmãos. Para evitar o abuso, quando as igrejas não conheciam uma pessoa, passaram a exigir a carta de recomendação. Paulo diz que ele não precisava de carta de recomendação, pois os coríntos eram tais cartas vivas, escritas com o Espírito, não em tábuas de pedras.
 
. É um método de cortesia, de cooperação entre as Igrejas do Senhor para uniformidade do trabalho. Através desta evita-se abusos de exploradores, garante a harmonia de nossa fraternidade e com ela a Igreja pode ter a certeza que o amado se encontrava em comunhão com a Igreja e de que houvera sido batizado.
 
 
DIFERENÇA: CARTA DE RECOMENDAÇÃO E DE TRANSFERÊNCIA
 
. Recomendação - quando o pastor recomenda um membro de sua Igreja para outras cidades. É uma carta de apresentação. A pessoa não se encontra desligada da Igreja, mas sim esta em comunhão com o corpo.
 
. Transferência – quando o membro se desliga de uma Igreja e se liga a outra.
 
 
PORTAS DE ENTRADA DE UMA IGREJA BATISTA
 
As portas de entrada são pelo menos quatro, sendo que cada Igreja Batista, como autônomas, podem decidir o que melhor lhe convêm:
1 – Batismo (imersão)
2 – Carta de transferência
3 – Aclamação (decisão nas quais os membros decidem em votação a aceitação ou não do membro)
4 – Reconciliação (membros desligados do corpo que decidem retornar)
 
 
CONDIÇÕES PARA CESSÃO DE UMA CARTA
 
. Quando um membro se transfere para um local distante de onde está a Igreja, outro bairro ou outra cidade.
. O membro discorda da orientação do pastor e da liderança. É mais fácil a pessoa se mudar, do que mudar a Igreja inteira.
. Quando deixa de ser uma congregação e organiza-se uma Igreja.
. Carta compulsória: uma pessoa inconveniente em nossa Igreja é despedida sumariamente. (Inconveniente – pecado não digno de exclusão, mas um irmão que proporciona muito trabalho). O problema é que o que não quero para mim, entrego para o meu irmão.
. Quando uma Igreja é extinta, seus membros podem ficar suas cartas em mãos ou não.
 
 
CONDIÇÕES PARA RECEBER CARTA DE TRANSFERÊNCIA
 
. Quando a Igreja vai receber um novo membro, a pedido do mesmo.
. Quando a Igreja o aceita o membro, depois solicita a carta, ou comunica a entrada no Rol de Membros da mesma para a Igreja da qual o mesmo procedeu.
. Obs: Nenhuma Igreja é obrigada a aceitar um membro, ainda que traga carta de outra Igreja.
 
 
COMO TRATAR AS PESSOAS QUE VEM DE OUTRA IGREJA OU DENOMINAÇÃO
 
. Precisamos conhecer quais os motivos que os trazem de outros locais para tratá-los (insubmissão, mudança, rebeldia, extinção da Igreja, problemas de relacionamento, etc).
. Passá-los por um discipulado, orientando-o de como é a Igreja, como ela age, quais são os seus direitos e deveres na Igreja, como é a visão da mesma, para que não haja problemas posteriores.
 
 
CUIDADOS QUE PRECISAMOS TOMAR
 
. Imigração de pessoas de outras Igrejas – com o desejo de ganhar membros, muitas vezes ganhamos problemas, pois não sabemos o que trouxe estas pessoas até nós.
. Nunca deixe de falar como é a Igreja e deixar a pessoa bem à vontade para decidir se ela quer ou não fazer parte da mesma. Elas são salvas e não é a Igreja que fará algo por elas.
. Nunca dê a bênção e entregue a carta de transferência para pessoas que se encontram em rebeldia. Não passe o problema à diante.
. Seja ético, consulte a origem de seus novos membros e informe-os que estão saindo se for solicitado, seja verdadeiro. Não admita pessoas que saem em rebeldia, sem que ele se acerte antes com o local do qual saiu.
Desenvolvido por juniormanweb